O Milagre no Rio Hudson, pela Rafaela do 9A

5
(6)

May Day, May Day

O voo “US Airways 1549” tinha como Call Sign ou o indicativo de chamada “Cactus 1549”. Um Call Sign é aquilo que os pilotos usam para comunicar com o controlo de tráfego aéreo, também chamados de ATC e são as pessoas que controlam as descolagens, as aterragens, as emergências, etc…, ou seja, são muito importantes na aviação e estão lá para garantir a segurança de todos. O Airbus A320-214 tinha tido o seu primeiro voo em 1999 e na altura do acidente, a 15 de janeiro de 2009, a aeronave tinha 9 anos e 7 meses.

A causa do acidente foi uma colisão com aves e foi a colisão com as aves à mais baixa altura de sempre, portanto foi muito perigosa. O Airbus saiu do aeroporto de Laguardia em Nova York e iria aterrar no aeroporto internacional de Seattle, com escala no aeroporto internacional de Charlotte, por isso ia ser um voo bastante longo. Scully, o piloto, tinha 57 anos e era um piloto muito experiente porque tinha sido piloto de caça na força aérea americana até 1980, depois disso ele começou a trabalhar em voos comerciais. Além disso, era perito em segurança e em aviões planadores. O co-piloto chamava-se Jeff Skilles e tinha 49 anos. Também era muito experiente, no entanto era a sua primeira vez num Airbus A320.

O acidente

Às 14:10 começaram a preparar o avião para o voo, mas só às 15:24 é que o avião descolou. O piloto que estava a pilotar o avião na altura da descolagem era Jeff, o co-piloto, enquanto que Sully estava apenas a monitorizar o avião e aquilo que Jeff estava a fazer. Começaram a subir com o avião para uma altura de cerca de 5 mil pés, que era o que estava planeado para a rota no início, mas durante a subida atingiram as aves a uma altura de cerca de 2800 pés. O avião teve perda total da potência dos motores automaticamente e eles não sabiam o que fazer inicialmente. Foi então que Sully começou a pilotar o avião, enquanto Jeff começou a procurar no manual da Airbus aquilo que deveriam fazer naquela situação. A primeira coisa a fazer era desativar o piloto automático, pois tinham que controlar a aeronave. Durante 19 segundos o avião continuou a subir até 3 mil e 60 pés, mas não conseguia subir muito mais.

Sully contactou o ATC para avisar que tinha colidido com as aves e disse “Mayday, mayday” que é a pior coisa que se pode ouvir dentro de um avião, pois significa que há uma emergência muito grave. A intenção de Sully era voltar para Laguardia e aterrar em segurança, no entanto, eles não tinham altura suficiente para isso. O ATC disse para eles aterrarem na pista do aeroporto de Laguardia mas a resposta que Sully dá é “Não conseguimos, podemos acabar no rio Hudson”. O ATC continua então a tentar procurar uma pista para eles aterrarem, mas Sully concentrou-se em aterrar o avião no rio. Ele sabia que se tentasse ir para Laguardia poderia cair no meio de Nova York e causar uma tragédia, matando centenas de pessoas.

Às 15:29, 2 minutos depois de terem colidido com as aves, Sully pega no altifalante e anuncia aos passageiros: – “Preparem-se para o impacto”e assim que anuncia isso, as hospedeiras começam a gritar “Cabeças em baixo, fiquem em baixo”.

Amaragem perfeita

As amaragens são muito perigosas pois basta a cauda estar um pouco inclinada para baixo ou o nariz estar um pouco inclinado para baixo que o avião pode capotar e as asas têm de estar exatamente ao mesmo nível. Sully fez tudo muito bem, foi tudo tão perfeito que as hospedeiras nem se aperceberam do que tinha acontecido.

Às 15:30 o avião fez a amaragem no rio. O piloto sai do cockpit e diz aos passageiros para evacuarem o avião. Houve pessoas que saltaram para a água com medo que o avião explodisse. Em menos de 10 minutos já havia vários barcos à volta do avião a resgatar as pessoas. 150 passageiros e 5 tripulantes e sobreviveram todos. Sully andou pela cabine duas vezes para garantir que não estava lá ninguém. A última pessoa a ser resgatada às 15:55 foi o piloto.

 

Se tiveres curiosidades em saber mais sobre este acontecimento podes ler o livro escrito pelo próprio capitão ou ver o filme.

 

Laura Rafaela, 9A


Gostaste desta publicação?

Deixa a tua votação! Ou se quiseres, comenta abaixo.

Média das votações 5 / 5. Vote count: 6

Ainda sem votos. Queres ser o primeiro?

Ai é?

Segue-nos nas Redes Sociais