O príncipe e a rapariga da aldeia

5
(2)

Hoje, dia de S. Valentim, celebra-se o amor.
Nesta pequena história, fica demonstrada a verdadeira força deste sentimento tão nobre, que tanta influência exerce sobre as pessoas.

Por: Gonçalo Silva e Marta Barbosa (7C)

Há bastante tempo atrás, um belo príncipe queria casar-se. Então, partiu numa demanda, à procura de pretendentes, mas ninguém lhe agradava.
Depois de muito viajar, encontrou uma bela rapariga, que era simpática e agradável, e rapidamente se apaixonou por ela. Os pais dele, contudo, não aprovaram o casamento porque ela era pobre.
Mesmo assim, ele continuava dedicado à bela rapariga e ambos queriam casar-se, pois o amor falava mais alto. Começaram a encontrar-se às escondidas, para ninguém saber. A rapariga estava sempre a falar no casamento e ele estava sempre a desviar a conversa porque, apesar de tudo o que sentia por ela, tinha receio dos seus pais.
Até que um dia, ele tomou a iniciativa e pediu-lhe para se casarem e fugirem dali, para um local onde ninguém os conhecesse. Ela, sem pensar duas vezes, disse que sim. Encontraram um padre que aceitou fazer a cerimónia às escondidas e depois fugiram.
Quando os pais do príncipe descobriram que ele tinha fugido com a rapariga, mandaram vários guardas atrás deles, mas nenhum os encontrou e os dois viveram felizes para sempre.

Gostaste desta publicação?

Deixa a tua votação! Ou se quiseres, comenta abaixo.

Média das votações 5 / 5. Vote count: 2

Ainda sem votos. Queres ser o primeiro?

Ai é?

Segue-nos nas Redes Sociais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.