A estação sísmica está instalada no quiosque construído por alunos que participam no clube de Robótica/MakerSpace, num espaço público, sendo possível a sua visita e consulta do histórico das ocorrências sísmicas de magnitude superior a 2 num perímetro de 600 km, ou seja, permite uma cobertura de quase toda a Península Ibérica e extensível até ao norte Marrocos.
Este equipamento servirá a comunidade educativa, científica e população em geral uma vez será possível aceder aos dados online através de uma rede nacional (Instituto Dom Luiz), europeia (EDUMED) e mundial da IRIS e da própria empresa Raspberry Shake.

Raspberry Shake é um sismómetro com um geofone que regista o som dos movimentos do solo e através do seu software específico permite a leitura dos dados, disponibilizando-os online.
A primeira fase de instalação, testes e ligação à rede foi executado pelo ex-aluno do Agrupamento de Escolas de Freixo, Diogo Barbosa. Deste modo aplicou os seus conhecimentos académicos e científicos e os colocou ao serviço da escola onde deu os primeiros passos na programação e robótica.
O Instituto D. Luiz da Universidade de Lisboa, pela orientação do professor Luís Matias tem sido um parceiro científico importante para a certificação de todo o processo. A gestão da informação sísmica será da responsabilidade do MeteoFreixo. Este clube do Agrupamento de Freixo tratará dos seus dados com publicações esporádicas sobre a situação sísmica na região.

Esta é mais uma aposta no estudo dos riscos naturais que começou com os climáticos, agora os sísmicos e em breve também na qualidade do ar.

http://idluiz.fc.ul.pt/ESAEF/
https://stationview.raspberryshake.org