Afinal o lobo é amigo!

O Trilhandando relata uma caminhada feita pela Serra da Peneda, ao sabor do frio e a neve. O percurso iniciou-se junto ao Ribeiro de Tieiras, onde tivemos a oportunidade de conversar com um criador de gado que nos pediu para o avisarmos, no caso de avistarmos um ou outro animal ferido pelo lobo, que, segundo ele, “ataca com facilidade nestes dias de neve”.

Quando chegamos ao Poulo de Matança, a neve já era muita, o nevoeiro adensou-se, o trilho desapareceu… Entre a opção de voltar para trás e continuar, optamos pela segunda. Na neve, havia pegadas de animais para todos os gostos: lobo, raposa, javali, coelho e lebre. Estes eram os nossos companheiros.

O lobo, particularmente, não estava longe: caminhou à nossa frente, durante alguns Kms, conforme os vestígios (evidentes) esclareciam. Melhor dizendo, nós é que caminhamos atrás dele, pois, na ausência de outras referências, foi seguindo as suas marcas que finalmente alcançamos o Poulo de Veia Longa. A partir daqui encetamos a descida para o Santuário da Nossa Senhora da Peneda, através de uma ancestral calçada, já conhecida.

Faltava o brinde: começou a nevar.

Deixamos aqui os ficheiros da caminhada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *